Docapesca promove debate sobre “A Valorização Sustentável do Polvo Nacional”

“A Valorização Sustentável do Polvo Nacional” é o tema das “Conversas em Rede”, um conjunto de debates organizado pela Docapesca – Portos e Lotas, S.A., em parceria com o sector e entidades locais, que terá a sua segunda sessão no Centro Autárquico de Quarteira, no próximo dia 17 de Junho pelas 17h00, com entrada livre ao público. A estrutura destas ações tem um formato de tertúlia, a decorrer ao final da tarde, com intervenientes de toda a fileira do setor que abordarão a temática, abrindo a discussão à audiência.

polvos nas caixas  pescadores1O evento contará com a presença de João Pereira, do IPMA – Instituto Português do Mar e da Atmosfera, que abordará o estado do recurso, de Irineu Batista, também do IPMA, com foco na valorização da espécie e novas utilizações, de Isabel Teixeira, pela DGRM – Direção Geral Dos Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos, que se debruçará sobre a gestão do recurso, entre outras entidades como Organizações de Produtores, Associações de Armadores e ACOPE – Associação dos Comerciantes de Pescado.

O polvo é a principal espécie nas lotas do Algarve (apenas superada pela Sardinha ou Cavala, em Portimão e Olhão) e muito importante para a pesca artesanal nesta região, sendo comercializado em fresco, congelado ou transformado. Em 2012 transacionaram-se nas lotas do continente 7.191 toneladas, representando um valor de 28.892.502€. Nas lotas do Algarve, foram transacionadas 1.990 ton e 8.472.961€.

Em 2011, as transações a nível nacional ascenderam a 5.363 toneladas e 26.976.580€. Nas lotas do Algarve, foram de 1.176 toneladas e 7.318.123€.

polvoA evolução do preço médio do Polvo entre 2009 e 2012 sobe até 2011, decrescendo em 2012, embora para valores superiores a 2009 e 2010. Os valores específicos são os seguintes: 2009 – 3,58€ ;     2010 – 3,65€ ;     2011 – 5,03€ ;     2012 – 4,02€. O peso mínimo de comercialização é de 750 g, sendo importante sensibilizar todos os intervenientes para a sustentabilidade da gestão deste recurso e respeito pelos tamanhos mínimos, pois considerando as elevadas taxas de crescimento do polvo e as reduzidas taxas de mortalidade, será obtida uma melhoria considerável do rendimento da pescaria se for cumprido o tamanho mínimo de desembarque.

Polvo no fornoNo final da tertúlia, haverá uma demonstração culinária, desenvolvida por alunos e chefes da Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, com receitas inovadoras de polvo, apelando a novas utilizações desta espécie.

As Conversas em Rede são uma iniciativa da Docapesca, integradas no âmbito do projeto CCL – Comprovativo de Compra em Lota que tem como objetivo contribuir para a valorização qualitativa e quantitativa do pescado e, consequentemente, para a sustentabilidade dos recursos, para o aumento da rentabilidade do sector das Pescas em Portugal e da retribuição dos nossos pescadores.

Para mais informações: Ana Paula Queiroga (Docapesca) – apaula.santos@docapesca.pt – 91 494 87 60 ou Filipe Pedro – filipe.pedro@docapesca.pt – 93 426 77 14.

By Algarve Press

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s