PATRIMÓNIO HISTÓRICO DE PORTIMÃO – VALORIZAR UMA HERANÇA

No passado dia 17 de Abril, a Casa Manuel Teixeira Gomes acolheu mais um Teia D’Ideias, um projecto da Teia D’Impulsos – Associação Social, Cultural e Desportiva (TDI), em parceria com a Câmara Municipal de Portimão e a Rádio Costa D’Oiro. O tema em discussão no sétimo episódio da segunda série deste ciclo de debates foi: Património Histórico de Portimão – Valorizar uma Herança.

Teia Ideias Património 1Para debater a necessidade de preservar e dar valor ao património local, o Teia D’Ideias contou, no painel de discussão, com José Gameiro (Museu Municipal de Portimão), José Ruivinho Brazão (APEOralidade – Associação de Pesquisa e Estudo  Oralidade), Maria da Graça Ventura (Instituto de Cultura Ibero-Atlântica) e Nuno Campos Inácio (editor e investigador). Carla Vieira representou a Teia D’Impulsos e a moderação do painel esteve, como habitualmente, a cargo de Nuno Silva.

A reunião de esforços em prol da valorização e preservação do património pode ser, por vezes, uma luta inglória. Porém, apesar das adversidades, os convidados foram unânimes em concordar que esse é um esforço do qual tem surtido resultados muito positivos na sensibilização dos cidadãos e, inclusivamente, no interesse dos mais novos pela história da sua cidade, como sublinhou Maria da Graça Ventura. José Gameiro recordou os primeiros passos dados em prol da recuperação do património industrial da cidade e da edificação do Museu Municipal de Portimão, o qual já obteve
o reconhecimento internacional.

Teia Ideias Património 2A memória e a tradição oral foram sublinhadas na intervenção de José Ruivinho Brazão, que tem dedicado anos de trabalho a “colher” essas realidades transmitidas oralmente de geração em geração e que, neste Teia D’Ideias, nos brindou com exemplos de provérbios, trava-línguas e adivinhas, também estes elementos de património e de identidade das populações. A divulgação da história da cidade tem sido, por sua vez, um dos objectivos do trabalho desenvolvido por Nuno Campos Inácio como investigador mas também como editor e responsável pelo projecto de genealogia do Algarve.

As ideias sucederam-se e permitiram o esclarecimento do conceito de património. Primeiro, é algo dinâmico, que também se constrói no presente para o futuro. Valorizálo é dar identidade às populações. Exemplar é o caso do Museu Municipal que, como sublinhou José Gameiro, permitiu um olhar dos portimonenses sobre o seu passado e deu uma renovada auto-estima à comunidade. O mesmo acontece com a tradição oral. Segundo José Ruivinho Brazão, os  provérbios são registos de histórias locais e reflectem a forma de pensar de uma comunidade.

Mais informações acerca desta e doutras iniciativas da Associação Teia D’Impulsos
em http://www.teiadimpulsos.pt

Anúncios
por Algarve Press

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s