Deputados do PS querem regeneração da Ribeira de Alcantarilha e do Sapal de Armação de Pêra

“A destruição do sapal de Armação de Pera e a poluição da Ribeira de Alcantarilha acarretam sérias consequências para a região, sendo fundamental avançar com a recuperação desta área sensível do Algarve no sentido de preservar o património natural e dar vida de novo à ribeira”, defendeu Miguel Freitas, que é o primeiro subscritor de um Projeto de Resolução entregue na Assembleia da República que recomenda ao Governo medidas urgentes para a regeneração do Sapal de Armação de Pera e da Ribeira de Alcantarilha.
Ribeira alcantarO Sapal de Armação de Pêra e a Ribeira de Alcantarilha constituem uma importante zona húmida, conhecida a nível local, regional e nacional pela sua relevância enquanto local de passagem, invernada e nidificação de numerosas espécies de aves, grande parte delas com elevado estatuto de proteção legal.

“Nos últimos anos, esta faixa litoral tem sido descurada pelos poderes públicos, sendo crescente a poluição da massa de água, especialmente devido à contaminação que decorre do despejo de águas residuais sem qualquer tipo de tratamento e cada vez mais evidente a descaracterização do percurso da Ribeira de Alcantarilha – particularmente entre a Ponte D. Maria I e a Foz da Ribeira”, acrescenta o Deputado socialista algarvio.

Perante o silêncio do Governo à iniciativa dos autarcas socialistas de Silves sobre esta matéria, com uma carta aberta ao Ministros da Agricultura e Ambiente e da Economia, os Deputados do PS decidiram avançar com um Projeto de Resolução à Assembleia da República, obrigando assim a uma clarificação da posição do Governo e dos diferentes partidos políticos.

Considerando que a salvaguarda da Lagoa dos Salgados está neste momento em curso – com um procedimento de avaliação de impacte ambiental para o projeto imobiliário ali previsto – os Deputados do Partido Socialista querem com esta iniciativa legislativa que os poderes públicos envidem todos os seus esforços no sentido de, rapidamente, agir sobre a reversibilidade dos danos ambientais já causados àquele importante ecossistema natural.

O Projeto de Resolução refere que a contínua destruição daquela zona húmida acarreta sérias consequências para a região, ao nível da perda de património natural e ao nível da perda de rendimento das comunidades piscatórias, que viam naquele espaço uma importante maternidade piscícola.

Para tal, será necessário que Governo, entidades regionais na área do ambiente e do ordenamento do território, e, naturalmente, a Câmara Municipal de Silves, concertem esforços no sentido de promover a regeneração ambiental do Sapal de Armação de Pêra e da Ribeira de Alcantarilha tão celeremente quanto possível.

 

Anúncios
por Algarve Press

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s