Especialistas de diversas áreas científicas e diferentes artes reúnem-se na UAlg

Nos dias 17 e 18 de janeiro, a Universidade do Algarve recebe o Colóquio Internacional Artes e Ciências em Diálogo, organizado por João Carvalho, docente da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, em colaboração com a Fundação para o Desenvolvimento da UAlg (FDUAlg) e três centros de investigação – Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias (CLEPUL) da Universidade de Lisboa, Centro de Investigação em Artes e Comunicação (CIAC) e Centro de Biomedicina Molecular e Estrutural (CBME), ambos da UAlg.

ualg_2Durante dois dias serão abordados aspetos que têm a ver com a história e filosofia das ciências, a natureza da descoberta científica e a natureza da “descoberta” artística, a história da arte, as múltiplas relações entre as ciências (a física, a matemática, a biologia, a medicina, as ciências humanas e socais, etc.) e as artes (a literatura, a música, o teatro, o cinema, a fotografia, o design, etc.), a arquitetura como arte e como ciência, a relação entre a arte e a ciência na educação e no ensino. O programa reunirá reputados especialistas nacionais e internacionais, sobretudo oriundos do Brasil, dos quais se poderão mencionar, como exemplo, Carlos Fiolhais, Clara Meneres, Jaime Reis, Duarte Ivo Cruz ou Alberto Pucheu. De referir, ainda, a presença significativa de jovens especialistas, o que demonstra a vitalidade das instituições universitárias nacionais e estrangeiras, bem como de outros setores das sociedades dos nossos tempos.

Questionado sobre como surgiu a ideia de organizar esta iniciativa, João Carvalho confidencia que emergiu há alguns anos atrás, quando entrou em funcionamento uma disciplina de opção chamada Estudos sobre Arte e Ciência, animado por uma faceta muito positiva do espírito de Bolonha que abria um espaço que fazia falta a alunos de cursos muito diferentes (das áreas das ciências humanas e sociais, ciências exatas e naturais, ciências médicas, ciências tecnológicas, mas também, naturalmente, das artes), interessados no cruzamento de saberes, na interseção de conhecimentos e na interdisciplinaridade. Ora, “um Colóquio desta natureza, que reúne especialistas de diversas áreas científicas e das diferentes artes e os convida a falar sobre as relações das suas áreas com outras, vem responder inteiramente a esse desejo sentido”, explica o professor.

logo_ualgEste encontro pretende juntar diferentes saberes e competências científicas e diferentes saberes e competências artísticas, para os pôr a dialogar, de modo a tentar saber aquilo que os distingue, aquilo que os aproxima e o que os identifica, de modo a aprenderem uns com os outros e a desaprender ideias feitas e superficiais que, frequentemente, se fazem. “Abrir um espaço de diálogo não pode ser uma coisa inconsequente: importa saber que patamares de concordância são possíveis e que outros patamares nos diferenciam. Este é um primeiro objetivo. Outros objetivos que daquele decorrem têm a ver com aquilo que podemos fazer juntos: na educação, na investigação, na sociedade, nas empresas”, argumenta João Carvalho.

Sobre esta aparente dicotomia entre Artes e Ciências em Diálogo, o coordenador do colóquio explica que “a conciliação está no ponto de partida, na base de todo o conhecimento, na complexidade e profundeza do nosso cérebro: a capacidade criadora e inventiva, a imaginação. A linguagem humana (verbal) traduz essa complexidade maravilhosa do cérebro humano. As diferenças vêm depois, com os caminhos que a criação artística e a científica percorrem e os fins que procuram alcançar”. Na sua opinião, “há aspetos de indiferenciação e aspetos de diferenciação. Importa desconstruir a ideia comum e errónea de que ciência é sinónimo de razão “certa e segura”, como se a intuição, a subjetividade, a emoção, o irracional, a imaginação não estivessem também nela presentes. Importa desconstruir a ideia comum e errónea de que a arte é o lugar da imprecisão, do vago e do confuso, como se não houvesse uma racionalidade artística, um outro tipo de rigor e método.” Contudo, esclarece ainda que, “apesar do que têm em comum, arte e ciência não são, evidentemente, a mesma coisa. Mas lá que os seus caminhos se cruzam recorrentemente, isso é inegável”.

Este Colóquio tem como destinatários estudantes de licenciaturas, mestrados e doutoramentos da UAlg, professores de todos os graus de ensino, investigadores e cientistas de diferentes áreas do saber, artistas e o grande público em geral.

Anúncios
por Algarve Press

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s